O que fazer quando um vídeo de estupro aparecer em sua timeline

O caso do estupro da garota de 16 anos no Rio de Janeiro levantou uma discussão sobre a melhor forma de denunciar as imagens de estupro; muita gente achou que estava ajudando a vítima ao retuitar o vídeo e outras não sabiam a quem recorrer. Então, o que fazer quando você se depara com um vídeo assim? O BuzzFeed preparou uma boa lista pra ajudar.

Primeiro de tudo, evite a todo custo divulgar o vídeo em suas próprias redes. Isto só ajuda a espalhar o material e expõe mais ainda as vítimas.

Primeiro de tudo, evite a todo custo divulgar o vídeo em suas próprias redes. Isto só ajuda a espalhar o material e expõe mais ainda as vítimas.

Reprodução

Em vez disso, tire print dos perfis criminosos e salve o endereço do vídeo antes que eles desapareçam e dificultem a identificação dos culpados.

Registre uma denúncia no site da Polícia Federal.

Registre uma denúncia no site da Polícia Federal.

Anexe os prints, documentos, links e outras informações que possam ajudar nas investigações.

Denuncie as postagens ofensivas no Facebook, Twitter e outras redes para que elas possam ser retiradas do ar. Também convoque seus amigos, por mensagens privadas, a fazerem o mesmo.

No Facebook, por exemplo, basta clicar na setinha no canto superior direito de cada postagem e escolher “Denunciar publicação”.

Acesse o site da SaferNet e também faça uma denúncia por lá; leva pouquíssimo tempo.

Acesse o site da SaferNet e também faça uma denúncia por lá; leva pouquíssimo tempo.

A SaferNet recebe den[uncias de violações contra os Direitos Humanos na internet. Eles contam com suporte governamental, parcerias com a iniciativa privada e autoridades policiais e judiciais.

Dê uma olhada nesta lista de delegacias especializadas em crimes digitais do país.

Ela contém sites, endereços, telefones e e-mails para denúncias anônimas. Importante dizer que uma denúncia não anula a outra; você pode entrar em contato com dois ou mais lugares. O mais provável é que uma denúncia reforce a outra e, usando mais de um canal, você reduz a chance de sua denúncia ficar perdida ou não ser vista.

Pegue um telefone e disque 180, o número da Central de Atendimento à Mulher para receber outras orientações e dicas de como ajudar a vítima.

Pegue um telefone e disque 180, o número da Central de Atendimento à Mulher para receber outras orientações e dicas de como ajudar a vítima.

Divulgação

O número é a porta principal de acesso aos serviços que integram a rede nacional de enfrentamento à violência contra a mulher.

E, se você for homem, dê uma olhada no que você pode fazer para não ser machista ou como apoiar o feminismo.

Mais do que saber como agir caso cruze com um vídeo de estupro, você precisa saber com pode contribuir para que eles não aconteçam mais.

COMPARTILHAR
Luis Junior
Sou aquele garoto que amava os Beattles e os Rolling Stones.