Conheça seis coisas que todas as mulheres odeiam

Nós sabemos que entender uma mulher é uma tarefa muito árdua, que existe muito esforço e dedicação da pessoa, e muitas vezes ainda segue sendo difícil, algumas vezes até mesmo praticamente impossível. Também temos de entender como é difícil ser mulher. Então temos que saber lidar de forma pacífica evitando fazer coisas que elas odeiam, como segue nessa lista abaixo!

1- FICAR ESPERANDO

Seja amiga, namorada, mãe … Nenhuma delas gostam de ficar plantada esperando alguém. Se você quer deixá-las felizes, chegue na hora exata pra evitar problemas.

2- PESSOAS PEGAJOSAS DEMAIS

Aquela pessoa que quer estar o tempo todo colado em seus pés. Isso sufoca e irrita. Não faça isso pois é muito irritante.

3- MENTIRAS

Mesmo que seja pra tentar justificar algo, mesmo que seja pequena, mesmo que seja uma omissão apenas. Não minta. Além de irritá-las ao extremo, você ainda perde a confiança que a mesma tem em você.

4- DEIXAR TUDO PRA ELA RESOLVER

Se a convida pra sair, ela tem que escolher o lugar, se quer pedir uma comida, ela tem que escolher. Mulher gosta de ser surpreendida, conquistada todo dia. Se toda vez querer que ela decida e faça o que quer, qual surpresa ela terá?

5- TPM

O momento mais sensível da mulher, e o pior… Ela lida com ele todo mês. Normalmente deixa a mulher sensível, pode ficar braba com qualquer coisa que você falar ou fizer, ou também muito feliz, então tome cuidado no que você vai falar, seja carinhoso e lembre-se de levar aquele chocolate para ela.

6- SER BONZINHO DEMAIS

Seja em qualquer situação. Citando aqui um casal. Aí a namorada avisa pro namorado que vai sair com as amigas pra uma balada. E ele age super de boa, sem dar uma pequena crise de ciúmes. Isso é bom? sim, mas irrita. Mulher gosta de saber que é importante e que a pessoa que está com ela faça questão de tê-la em sua vida. Então, não seja bonzinho demais sempre. Tenha suas oposições!

 

 

COMPARTILHAR
Pablo Souza

Me chamo Pablo, sou mineiro, tenho 20 anos. Não sou muito bom em falar de mim mesmo, nem teria muito o que falar. Mas é aquele ditado: “vamo fazer o que?”