3 exoplanetas que se parecem com os de Star Wars

1

Você acha que os funcionários da NASA são só físicos e astrônomos dedicados à veneração diária da ciência? Bem, um pouquinho do interesse pelo espaço sem dúvida veio dos livros didáticos, mas não seja inocente — eles também são todos fãs de Star Wars.
O Tumblr da agência espacial americana publicou hoje uma lista de exoplanetas recém-descobertos que tem características semelhantes às dos retratados na saga de George Lucas — cujo spin-off “Rogue One” está em cartaz e já acumula uma maré de críticas positivas. Assista ao filme, e busque um bom planeta para alugar um apartamento na lista abaixo.

Para quem gosta do pôr-do-sol com um sol extra:

Quem venera o Episódio IV sem dúvida gosta da ideia de visitar Tatooine, planeta desértico em um sistema binário. A NASA não tem um Saara intergalático para oferecer ao mercado imobiliário, mas o gigante gasoso e gelado Kepler 16-b, a 200 anos-luz de distância da Terra, lhe daria um pôr-do-sol semelhante ao que emocionou gerações de nerds.

É sempre bom lembrar, porém, que sistemas binários não são tão incomuns assim na Via Láctea. De fato, a agência calcula que metade das estrelas da galáxia sejam, na verdade, casais. Ou seja: do ponto de vista estatístico, um Tatooine desértico não é impossível. Olhos no céu!

2

Para quem gosta de passar frio e explodir AT-ATs:

O Episódio V começa com um ataque do império à base rebelde do planeta Hoth, um planeta do tipo cubo de gelo com cobertura de neve. Um primo dele está perdido na Via Láctea: OGLE 2005-BLG-390L. O planeta é cinco vezes maior que a Terra, e sua temperatura, na superfície, é de no mínimo -220ºC — muito pouco para abrigar a vida como a conhecemos. Apesar do período orbital de 3285 dias, você não precisaria se preocupar com um reveillon a cada dez anos — por lá, o clima de Natal é garantido diriamente pelo reflexo vermelho da luz de sua estrela.

4

Para quem só quer um matinho amazônico e uma porção de Ewoks:

Talvez você não seja uma pessoa de extremos, e só queira uma lua florestal com uma tribo de ursos guerreiros para passar sua aposentadoria. Nesse caso, não há muito que a NASA possa fazer para te ajudar — ainda não há notícia de vida fora da Terra, muito menos de vida verde e exuberante. Vale, porém, especular sobre a natureza de planetas que estão na zona habitável de suas estrelas, como o já famoso Proxima B. A anã-vermelha que o hospeda é uma estrela que emite muita radiação infravermelha — e o comprimento de onda diferente pode significar uma vegetação também diferente. A NASA brincou com essa possibilidade fazendo um poster vintage de Kepler-186f, outro exoplaneta que orbita uma estrela parecida. Na legenda se lê “Kepler-186f, onde a grama do vizinho é sempre mais vermelha”.

5

COMPARTILHAR
Luis Junior
Sou aquele garoto que amava os Beattles e os Rolling Stones.